Archive for the 'Personalidades' Category

14
Maio
10

Do medo – Octavio Paz

“As massas humanas mais perigosas são aquelas em cujas veias foi injetado o veneno do medo. Do medo da mudança.”

25
Dez
09

do amor – Stendahl

“O amor é o milagre da civilização”

30
Out
09

nelson rodrigues

nelson-rodrigues

“Ah, os nossos libertários! Bem os conheço, bem os conheço. Querem a própria liberdade! A dos outros, não. Que se dane a liberdade alheia. Berram contra todos os regimes de força, mas cada qual tem no bolso a sua ditadura.” (Nelson Rodrigues)

30
Out
09

nelson rodrigues (1912 – 1980)

nelson

O escritor Nelson Falcão Rodrigues, nasceu no Recife em 1912 e faleceu no Rio de Janeiro em 1980. Desembarcou no Rio de Janeiro em 1916, com seus pais e irmãos. O seu pai, Mário Rodrigues, foi Jornalista brilhante e combativo.

Na família Rodrigues muitos seguiram a profissão do pai inclusive o Nelson, ainda adolescente começou a trabalhar no jornalismo. Os primeiros anos no Rio de Janeiro, foram de muitas privações, porém Nélson descobriu nos tenros anos de sua existência o valor da união na família, o valor do trabalho, o valor da solidariedade entre os irmãos, a essência de sua liberdade humana e sentido de vida.

01
Maio
09

Ayrton Senna da Silva (1960 – 1994)

10322senna11Nesses dias em que comentou-se muito nos veículos de informação sobre os quinze anos de morte de Ayrton Senna da Silva, piloto brasileiro tricampeão de Fórmula1, não poderia deixar de registrar minhas impressões sobre esse assunto que envolve emoções de nostalgia e tristeza.

Recordo daquele 1º de maio com bastante precisão em alguns momentos, principalmente quando estava acompanhando a corrida, estava sentado no sofá da sala de minha casa, a corrida ocorreu na parte da tarde, a largada tinha sido boa para Ayrton, mas os minutos seguintes foram surpreendentes,  sobretudo aquela fração de segundos entre a batida no muro da curva Tamburello, e o momento que Senna balança a cabeça, tal imagem ainda permanece viva em minha memória.

Senti grande tristeza naquele instante, não tenho vergonha em dizer que fiquei angustiado ate o recebimento da noticia fatal, e que após essa noticia, chorei copiosamente.

Os mais críticos, podem até afirmar que Senna foi um herói fabricado, que foi empurrado nas consciências dos brasileiros por um canal televisivo. A questão aqui não é definir o teor do legitimo herói, pois muitos anônimos podem e são heróis autênticos, que no cotidiano de suas vidas fazem verdadeiros atos fantásticos na luta pela sobrevivência e na tentativa de auxiliar outras pessoas.

Mas quem acompanhou a trajetória de Senna na Fórmula 1, criou certa cumplicidade com seus atos. Uma nação carente de grandes referencias esportivas, tinha nele o grande modelo de vencedor.

Passados quinze anos de seu falecimento, muitos ainda devem sentir nostalgia ao ouvir o tema da vitória, facilmente associado às conquistas nas pistas por Senna.  O ato de pegar a bandeira do Brasil e desfilar com ela no seu carro demonstrava ao mundo que o sentimento pela sua nação era grande, e isso nos tornava orgulhosos, e, pelo menos naqueles instantes, o sentimento de patriotismo aflorava em nossos corações…


Por Roberto Silva

27
Abr
09

Sobre a dúvida

200433919-001

“A dúvida é desagradável, mas a certeza é ridícula.”

Voltaire

15
Abr
09

Abd-al-Kadir

emirabdelkader

“O Café é o ouro do homem comum e, como o ouro, traz a todo homem o sentimento de luxúria e nobreza. Onde é servido, há graça e esplendor, amizade e alegria. Todas as preocupações desaparecem quando uma xícara de café é levada aos lábios.”